Reflexoterapia é opção para amenizar sintomas de ansiedade e depressão

Pesquisa mostra que transtornos aumentaram durante isolamento social. Terapia natural ajuda as pessoas a atravessarem o momento com mais equilíbrio emocional

O ano de 2020 tem trazido consigo muitos desafios, entre eles, o desafio de manter o equilíbrio emocional e um esforço redobrado para lidar com questões como angústia, ansiedade e a própria depressão que no ano passado já atingia 4,4% da população mundial, segundo a Organização Mundial da Saúde. O Brasil é considerado o país mais ansioso do mundo, com cerca de 19,4 milhões de pessoas acometidas pelo transtorno. No que diz respeito a depressão, segundo a OMS, 12 milhões de brasileiros já sofriam com a doença em 2019, o maior índice entre os países da América Latina.

Com o início da pandemia de Covid-19, entre os meses de março e abril deste ano, os casos de depressão quase duplicaram no país, segundo um estudo recente do Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Os dados dessa pesquisa indicaram que o volume de pessoas com depressão subiu de 4,2% para 8% neste período, enquanto os casos de ansiedade saltaram de 8,7% para 14,9%.

Para quem busca uma alternativa para ajudar a amenizar os sintomas de ansiedade e depressão, a Reflexoterapia pode ser uma opção interessante. O tratamento natural é realizado através de estímulos dos terminais nervosos localizados nos pés, mãos ou orelhas e ajuda no processo de tratamento e cura destes transtornos. Segundo a terapeuta Stefhany Thaís Fantoni Bertoli, que atua na Clínica Merlin, em Itajaí (SC), a prática integrativa também é indicada para pessoas que desejam tratar dores musculares, psoríase e problemas na tireoide.

“Os pontos estimulados correspondem as partes do corpo. À medida que estimulamos estes pontos ajudamos o organismo a restabelecer a comunicação nervosa para que ele possa fazer o que precisa ser feito. É como se ele pudesse enxergar, ouvir e sentir com mais clareza o que está acontecendo dentro do indivíduo. A resposta está dentro do próprio corpo, que ao ser estimulado da forma correta, inicia o processo de autocura”, explica.

Como funciona

As sessões de reflexoterapia duram 60 minutos e a duração do tratamento depende de cada caso, mas geralmente varia entre uma e oito sessões. Para iniciar o tratamento, Stefhany esclarece que é feita uma avaliação física e emocional na qual o paciente recebe orientações sobre como ajudar a mente a produzir saúde ao invés da doença.

Segundo a terapeuta, as emoções do paciente interferem no funcionamento do seu corpo, assim como em seu modo de agir e se comportar, por isso, são aplicadas ferramentas de Programação Neuro Linguística (PNL Coaching) para ajudar no tratamento complementar.

Deixe uma resposta