Publicado por 7:20 pm Negócios

WKoerich investe em customer experience: mais experiência e menos marketing

A jornada de compra foi totalmente impactada pelo novo consumo, impulsionado ainda mais pela pandemia do coronavírus. A construção civil adentrou ainda mais o universo high-tech e gerou o no touch. Nesse contexto, mais uma vez a indústria da construção teve mais uma vez que antever o futuro e pensar em novas estratégias para manter o mercado aquecido. Assim, a WKoerich buscou reposicionar seus produtos – tanto em conceito quanto no rejuvenescimento.

Para 2022 a construtora amplia a atuação de seu relacionamento com mercado e investe em customer experience. “Ao invés de olharmos o perfil do cliente, olhamos a jornada de compra. E essa jornada tem que ser suave e intuitiva. Precisamos reduzir a complexidade do produto para entregar experiência. Assim, estamos criando novas possibilidades no mercado, investindo em formação de nossos parceiros comerciais e da nossa equipe, com foco na jornada de compra do consumidor”, explica o empresário Waltinho Koerich.

O movimento do mercado, apesar dos produtos de alto padrão terem sentido menor impacto da crise, já sentem o aumento das taxas e no aumento dos valores da indústria da construção civil. “Todos os comodities vem onerando muito no preço final do produto e por isso estamos trazendo essas ferramentas e esse novo olhar para o mercado”, completa o empresário.

Desta forma, a empresa que busca sempre interpretar o que o mercado vem apresentando, percebeu que o mercado jovem vem crescendo potencialmente. “Nossos clientes buscam não apenas tecnologia construtiva, mas focam no diferencial, no atendimento e no propósito da marca”, pontua Waltinho.

Uma pesquisa feita pela Gartner Group mostrou que 80% de suas vendas que acontecerão no futuro virão de 20% dos atuais clientes. Isso é mais uma prova de que não importa o segmento de mercado, cuidar do relacionamento com o consumidor o torna fiel. E essa lealdade está diretamente conectada ao aumento na geração de receita de uma empresa. Já de acordo com um estudo divulgado pela Bain and Company, um crescimento de 5% na retenção de clientes ajuda a aumentar a rentabilidade em até 75%. Isso ocorre porque clientes leais são verdadeiros evangelizadores da sua empresa. Isto é, eles “vendem” seu serviço ou produto – um empreendimento, por exemplo – simplesmente porque acreditam no seu negócio e porque possuem uma boa experiência como consumidores.

Recentemente a empresa reuniu o mercado de corretores associados a marca e apresentou sua nova abordagem de mercado e o rejuvenescimento de seus produtos. Foram cerca de 100 parceiros comerciais e que terão novas ferramentas de venda e motivos para encantar o cliente. “Hoje em dia, as pessoas não querem apenas pagar por um produto, elas querem receber valor por meio de uma experiência. Na mente do cliente, produtos são experiências. As associações e o relacionamento entre cliente e construtora, por exemplo, dependem fortemente do valor agregado àquilo que está sendo adquirido. Esse valor deve estar presente desde o primeiro atendimento até o pós-venda. A fidelidade de um cliente com o seu negócio é diretamente influenciada por como ele se sente sendo seu consumidor. Um simples benefício e um olhar mais cuidadoso podem ser a resposta para vender e, mais do que isso, transformar clientes em vendedores do seu produto”, finaliza o diretor da WKoerich.

Crédito: Divulgação.

(Visited 1 times, 1 visits today)
Close