Publicado por 12:44 pm LifeStyle

Recuperação ecológica e inovação são destaques de Ana Trevisan em Jardim da CASACOR SC 2022

Ambiente montado em prédio histórico une vegetação nativa, arquitetura neo clássica e tecnologia  

O “Jardim Bem-Te-Vi” da CASACOR SC 2022 carrega em seu nome um DNA genuinamente tropical e brasileiro. A ave típica da Mata Atlântica foi a espécie escolhida para conduzir a história do projeto do jardim assinado pelo time da arquiteta e paisagista Ana Trevisan no prédio tombado da Escola Silveira de Souza, em Florianópolis. 

Para reforçar esse aspecto tão marcante do espaço, foi necessário um processo de recuperação ecológica no talude do espaço, que passou por uma remoção de espécies de plantas exóticas invasoras e o plantio de espécies nativas, como pitangueiras, jabuticabeiras, palmito jussara e vedélias.  Este espaço ficará como legado para a edificação após o período da mostra. A escolha das plantas recria um pedacinho de Mata Atlântica no centro da cidade, mas também oferece um ambiente aconchegante de conexão com as memórias afetivas e de bem-estar. 

Combinado ao ambiente de reflorestamento, o jardim está em consonância com o bem-te-vi: uma ave que anuncia o amanhecer e transborda alegria e alto astral. Assim, para a área do jardim da Mostra, a arquiteta trouxe para o ambiente as oliveiras, plantas conhecidas pela energia e vivacidade, além de terem uma presença sutil com seus formatos e folhas. Ana escolheu árvores com cerca de 15 anos de idade e que vieram diretamente de um produtor catarinense, quem buscou as mudas em um olival gaúcho que produz azeites premiados no mundo inteiro. Para deixar o ambiente ainda mais convidativo, as árvores foram batizadas de Vitória, Sophia, que significa sabedoria, Ben e Lila, esta última em homenagem à filha da arquiteta.

Outro destaque na escolha das plantas foram as bromélias imperiais nativas do Brasil, país em que elas já foram marginalizadas devido ao risco de proliferação do Aedes aegypti – mosquito causador da dengue. No entanto, especialistas afirmam que o líquido acumulado em alguns tipos de bromélias é um suco biológico e não facilita a reprodução do inseto. Então é possível adotar as belas e resistentes plantas ornamentais em segurança e contribuindo para a harmonização das cores do ambiente. 

Além dos tons de verde e rubro, a composição do jardim inclui vasos que invadem os canteiros e ganham destaque pelo belíssimo conjunto que formam. A atmosfera do jardim foi trabalhada na mesma linguagem que a edificação que tem uma arquitetura neo clássica, com muitos elementos simétricos e de repetição. Nesse aspecto, o jardim alcançou um ponto de harmonia na composição que faz as pessoas acharem que o espaço já estava montado na casa. Além disso, os comedouros atraem a visita de pássaros e, como explica a arquiteta, as pedras de concreto lembram o formato das pedras de rio e, juntas, formam um lindo conjunto pousado sobre a grama. “Nestes dias de chuva, inclusive, as pedras são um charme a mais para o jardim que mesmo com o tempo cinza traz leveza e sugere calma”, observa Ana.  

Tecnologia a favor da funcionalidade

Para ir além da estética e trazer mais funcionalidade ao ambiente, a equipe do escritório desenvolveu um projeto que usa equipamentos tecnológicos e que garantem a praticidade no jardim. O sistema de irrigação, por exemplo, tem a mesma tecnologia dos gramados dos estádios de futebol. Além de ser programável, o equipamento é capaz de irrigar todo o ambiente, assegurando o cuidado com as plantas.

A ambientação fica completa com uma trilha sonora e a iluminação adequada. O desafio era deixar o subwoofer no meio do jardim onde a propagação do som é melhor e encontrar uma caixa de som de qualidade que fosse resistente às intempéries do ambiente. Apesar do desafio, o resultado foi super positivo, pois os visitantes escutam o som do ambiente de todos os lugares em que estão. 

Já a iluminação foi trabalhada para ser cênica e pontual, conversando com os espelhos d’água que também combinam com a arquitetura. Os quatro postes que ficam no meio do ambiente, nomeados de Luminárias Sábias, foram desenhados pelo escritório e posicionados de tal forma, que as copas das árvores são iluminadas quando eles se acendem e, por consequência, todo o ambiente recebe uma iluminação indireta e super convidativa. 

Ana Trevisan | Espaços Vivos

As pessoas que formam o escritório Ana Trevisan | Espaços Vivos acreditam que os espaços externos e jardins devem resgatar a identidade do público que tem acesso a eles e integrar o meio de forma natural e harmônica, criando uma simbiose entre os seres e a natureza.

Ana, sócia-fundadora do escritório, afirma que a maior motivação é transformar os meios e as paisagens com a intenção de criar um lugar para as pessoas viverem as suas histórias regadas de boas memórias. 

Com a participação em 12 mostras de decoração, sendo seis delas em edições da Casacor, a experiência e a trajetória na área do paisagismo ficam cada vez mais latentes e o escritório torna-se referência nestas áreas que são de pura sensibilidade. 

A Casacor Santa Catarina 2022 está na reta final. É possível visitar a Mostra, fazer contatos e trocar ideias com renomados arquitetos e designers até o dia 30 de outubro. 

Crédito: Denilson Machado. 

(Visited 7 times, 1 visits today)
Close