Cresce a utilização de sistema de bicicletas compartilhadas em condomínios

Sempre atenta as tendências de mercado, WKoerich é uma das pioneiras na construção civil a disponibilizar a opção em seus novos empreendimentos, estimulando qualidade de vida e sustentabilidade entre clientes.

A utilização de bicicletas compartilhadas é uma tendência mundial e presente em algumas capitais no país. Além de ser uma alternativa importante para a mobilidade urbana, a busca por hábitos saudáveis e a própria pandemia está levando essa tendência para dentro de condomínios, criando uma nova demanda de mercado e promovendo qualidade de vida.

A WKoerich, construtora catarinense e que vem desenvolvendo projetos diferenciados, atrelando produtos e serviços em seus empreendimentos, é uma das pioneiras na região a disponibilizar esse tipo de comodidade para seus clientes. O sistema de bicicletas compartilhadas já está disponível em três condomínios residenciais e dois empreendimentos da hotelaria com assinatura da empresa.

E, essa é uma tendência no desenho do novo perfil de consumidor pós-pandemia. Segundo pesquisa realizada pela plataforma SíndicoNet, a busca por bicicletário para condomínio aumentou em 300% entre o primeiro semestre de 2020 e o mesmo período de 2021. Segundo o estudo, a presença de espaços reservados para bicicletas se transformou em um fator importante para a escolha do imóvel. Outra grande tendência é na busca por carregadores elétricos aumentando, principalmente para bikes elétricas, bem como espaços para pequenos reparos.

“A sistemática integra nossos projetos há alguns anos, não apenas pelo ineditismo, mas por termos a compreensão de que precisamos desenvolver possibilidades que contribuam para o avanço das cidades. Além da adoção de espaços públicos, que geram engajamento com as comunidades, temos que pensar e propor ações sustentáveis também para os moradores”, comenta Sabrina Petermann, gerente de marketing da WKoerich.

“A existência de bike compartilhada e elementos voltados para qualidade de vida realmente são fatores que foram decisivos para minha família na escolha do empreendimento K-Platz. Somos usuários assíduos das bikes, uso muito com meu filho, para atividade física e lazer”, destaca Fabrício Finco.

Segundo a construtora, a iniciativa foi tão bem aceita que todos os novos empreendimentos estão sendo projetados com o sistema de bicicletas compartilhadas, bem como com os novos produtos com foco em comodidade. “É nosso papel acompanhar o mercado e possibilitar uma nova experiência de morar. Os empreendimentos, cada vez mais, precisam refletir as mudanças comportamentais e o perfil de consumo”, completa Sabrina Petermann.

Para Rafael Martins, essa deveria ser uma prática das construtoras, não apenas pelo diferencial, mas também pelos impactos positivos na mobilidade e pelo estímulo a qualidade de vida. “Meu empreendimento conta com esse benefício das bikes compartilhadas e já utilizei. O sistema é simples e prático. É uma comodidade e um serviço a mais para os clientes”, pontua.

Crédito: Divulgação

Previous Post
Next Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *